quinta-feira, março 08, 2007

Tela para um site sobre gerenciamento de aquários. O desenho foi todo feito usando as retas, quadrados e curvas do photoshop.



Duas notinhas

Hoje o presidente Bush visita o Brasil. Fazendo a habitual vistoria na propriedade, ele revê os colonos, distribui docinhos aos filhos dos moradores, promete caiar a casa de um, traz um vestido usado pra comadre Marisa... e todos ficam felizes. Na volta à Casa Branca, digo, à Casa Grande; Coroné Moita cogita passar adiante essas fazendas estagnadas e curtir a vida. Mas que diabos, estão há tanto tempo na famíla que é melhor deixar assim. - Terra é terra, como diria o papai, pensou.

-

Arrancaram as folhas do ipê roxo que eu plantei. A muda não morreu, porém. Ela ainda pode brotar os galhos, mas vai demorar muito para atingir o antigo porte, e mesmo assim, nada garante que outros idiotas não façam a mesma barbaridade. Tudo o que posso desejar a tão apagada alma, que violentou minha plantinha, é um retorno rápido ao seio do Craidor, de preferência atravessando um oceano das mais terríveis dores.

Ainda sobre a plantinha: puerra, como eu disse antes, não há nada tão altruístico como plantar árvores, já que o bem que pretensamente fiz não vai ser usufruido por mim, mas para gente que eu não conheço e que provavelmente nem nasceu ainda. Aí vem um feladaputa sem noção e desgalha minha plantinha? Que diabo de povo somos nós? Se é verdade que uma grande estrutura é fomada de pequenas peças, então pequenas atitudes formam um caráter nacional. E me envergonho profundamente dele.