segunda-feira, novembro 26, 2007

Relicário

01 - Adesivo do candidato professor Milton, colhido nas ruas no pleito de 2004. 02- Placa de xilogravura, que o Márcio Moreira achou no lixo e me deu. Adorei o presente! 03- Primeira prova da capa do Garatujas, bolada pelo Olinto. 04- Meu diploma de arquiteto, protegido pelo double light saber que o Rodney trouxe da Califórnia. 05- Um alce que estranhamente, se parece muito com um viado. O Júnior que trouxe de Toronto. Cada um dá o que tem. 06- Caixa lotada de presentes, que recebi da Vivi, Clarinha e Flá. Adoro essas três! 07- Caneca do Batman que o Edge me deu em 1998. Fantástica! 08- Caneca de peitinho que o Edge também me deu em 1999. Me quebrou muitos galhos... 09- Kombi cheia de doces que ganhei do Júnior, meu irmão. 10- Minha agenda 2007, feita com restos de papel e cadarços. 11- Uma caneta futura, sem as quais não vivo. 12- Minha mochila, que tem ares de alforge.




Frases em forma de frades, digo, fraudes.


Frases que eu, moribundo, diria para o meu biógrafo:

10 - Você pode começar na segunda?
09 - Boas novas, o material novo vai parar de chegar.
08 - Me liga se tiver alguma dúvida.
07 - A arte é concreta, mas a vida é abstrata.
06 - Na verdade, eu sou hetero.
05 - Todo biografado morre duas vezes.
04 - Eu pagava um cara pra desenhar pra mim.
03 - Doei a pele pra encadernar a primeira edição.
02 - Inventa o resto.
01 - Essa porra não vai vender, falta sexo.

Frases que eu, moribundo, diria para a minha esposa:

10 - Entendo seu choro. Afinal, não sou eu que vou ficar viúvo.
09 - Amor, tenho que lhe contar: o Juninho não é seu.
08 - Pensando bem, me vê aí um pouco de manga com leite.
07 - Como sempre, vou esperar por você.
06 - Eu fingi todas as vezes.
05 - Não chore. Se eu pudesse, trocaria de lugar com você.
04 - Ninguém achava que a gente iria se separar.
03 - Pra você não se sentir só, serei empalhado e colocado na sala.
02 - Quem foi que disse: mulheres e crianças primeiro?
01 - Você fica linda de preto.

Frases que eu, moribundo, diria para meu filho:

10 - Agora enfie esse carro no cu!
09 - Não cometa o mesmo erro que eu, tendo filhos.
08 - Juninho, e se eu disser que torrei tua herança com mulher e cachaça?
07 - Quem diria que aos 50 anos, todos os homens da família ficam irremediavelmente brochas?
06 - Me empresta mil reais?
05 - Vou encontrar o feladaputa do teu avô. Algum recado?
04 - Não reclame, eu limpei sua bunda por três anos.
03 - Filho, um dia, tudo isso será seu.
02 - Me vingue, filho querido!
01 - Desculpa qualquer coisa.

3 Comments:

Blogger Edge said...

muito massa.
Falando nisso, estou terminando de ler o livro 'Shantaram' (e já recomendo, se vc ainda nao leu) e uma das coisas interessantes do protagonista, um fugitivo da policia Australiana, com passaporte falsificado e em vários países, é que ele nao carrega roupas nas malas nem bens pessoais, mas sim presentes que os amigos lhe presentearam e que ele todas as noites observa. "My mementos are my nation" (minhas lembranças são a minha nação)

E eu tenho ainda aquele pedaço de durex com a areia de fortaleza, tá lembrado? :-)

6:43 AM  
Blogger Hemeterio said...

Lembro, é o novo!

Esse papo de memória também me lembrou um personagem do Mark "Luke" Hamill, que era um cara andava num caminhão caindo aos pedaços com tudo que ele coletara na vida. Num ceeto momento, ele já velhão, aquele "lixo" que ele guardara adquire status de antiguidades, rerere, e o cara fica rico.

O Higlander Lambert também era outro que vivia de antiguidades, o que faz muito sentido para um cara que tem 600 anos de idade:-)

2:53 PM  
Anonymous Anônimo said...

diz hemeterio. estamos precisando falar com voce sobre um trabalho e, nao localizaei seu telefone. se puderes, ligue para a Acesso Comunicacao e fale com marcus braga 85 40121901
abraços

3:54 AM  

Postar um comentário

<< Home