segunda-feira, agosto 25, 2008

Página de uma cartilha sobre ecologia, sei lá, esses papos.


O que eu não entendo em Harry Potter
Se você não sabe quem é Harry Potter, fico honrado que esteja lendo isso. Significa que acaba de ser alfabetizado e a primeira coisa que escolheu para inaugurar seus novos dotes foi esse humilde blog. Caso contrário, sinto muito, mas você deve ter passado os últimos oito anos debaixo de uma lápide.
Isto posto, existem coisas que não encaixam. Corrijam-me se eu estiver errado. Os trouxas e os bruxos vivem separados, e convivem mais ou menos como a URSS e os EUA no auge da Guerra-Fria, ou seja, ambos se toleram mas tecnicamente, são inimigos. E qual o porquê dessa inimizade? Bom, basicamente, os bruxos são incompetentes demais como relações públicas, pois é visível a má vontade deles para conosco. Têm com relação a nós um pouco mais de respeito do que dedicariam, por exemplo, aos texugos. E os trouxas, digo, nós, também não nos esforçamos. promovemos perseguições, tribunais da inquisição, fogueiras e tudo o mais. Não é à toa que haja desconfiança mútua.
O que não entendo é: por que os bruxos não compartilham seus segredos? Tipo, toda a nossa tecnologia médica seria revolucionada se os caras do Frotinha de Messejana pudessem reconstituir ossos com uma varinha de condão. Sem falar no fim dos engarrafamentos de trânsito, já que os bruxos poderiam nos ajudar a aparecer e desaparecer numa boa. Os exemplos são infinitos. Já que nos consideram assim tão inferiores, por que não nos eliminam de vez ou simplesmente.... não nos ajudam?
O Saramago desenvolve essa linha de raciocínio também. Desculpa, Saramago, não quis ofender tecendo comparações comigo. Mas no Evangelho Segundo Jesus Cristo, José, pai do protaginista, remói-se de culpa, pois se acha responsável pela morte de centenas de bebês. É que ele foi avisado pelo anjo que o rei Herodes estava a fim de comer vitela de recém-nascido, mas na pressa de fugir, ele não avisou ninguém. Não precisava passar um e-mail pra todos os seus amigos da lista, bastava avisar a velhota fofoqueira do estábulo ao lado. Nem isso ele fez, e pra salvar a própria pele, ele se mandou sem se importar com ninguém. Isso é que é abusar de informação priviliegiada!
Obviamente, se esse conflito fosse resolvido em HP, não haveria enredo nem... trama. Também não haveria livros, filmes e lojas de aluguel de fantasias, mas que diabos. O Harry poderia usar seus poderes pra ajudar a todos nós, não? Uma vez que ele passou metade da vida como trouxa, deve saber como a gente precisa de ajuda. Seria o Harry o nosso novo Messias? Acho que não, pois ele vai terminar a escola e virar auror, e meter-se com seu mundinho. É uma pena, seria fantástico se a ARNO lançasse um lavador de pratos baseado em tecnologia bruxa: a louça seria lavada num piscar de olhos, e ainda seria um barato ver os pratos flutuando no ar. E o que dizer dos problemas de fome mundial? Bastaria um aceno de varinha para que perus assados se materializassem sobre vastas extensões de terra da Etiópia e do Raso da Catarina. Mas não: os garotinhos bruxos ingleses têm mais o que pensar em suas camas quentinhas...
Outra coisa que eu não entendo é por que os bruxos comemoram o Natal. Tipo assim, bem, Jesus seria um bruxo menor se comparado a Dumbledore, não? Na Hogwarts da Palestina o máximo que Jesus fez foi multiplicar alguns pães e curar alguns cegos. Nada que a Hermione não fizesse, correto? E se Jesus não for um bruxo mesmo, por que eles, os bruxos de hoje, perdem tempo em reverenciar a memória de um... trouxa?
Espero que essas dúvidas possam lançar mais trevas sobre tão prolixo assunto. Como não estou sendo pago para encontar as respostas, e nem sequer os caras do estúdio leram o roteiro que enviei, fico por aqui. Mas saibam de uma coisa: duvido que a tecnologia bruxa daqueles janotas ingleses fosse comparável a uma boa pajelança do Xingu, ou a um trabalho bem feito em Codó. A gente só gosta desses magos por causa do colonialismo. Maldita aculturação!

2 Comments:

Blogger Zarastruta said...

Heme':

E' mesmo, valentao? E o Batman faz mais sentido?

10:20 PM  
Blogger Hemeterio said...

Eu poderia ser o Bat, se tivesse 40 Kg a menos e 40 bilões a mais.

2:58 AM  

Postar um comentário

<< Home