sexta-feira, junho 12, 2009

Ode à BIC seca



Toda caneta
Azul ou preta
Enquanto pinta
Perde a tinta
Mas não a cor

Mesmo morta
Ainda cisma
Ainda produz
Vira um prisma
E decompõe a luz

A caneta seca
O artista definha
Um ofício cruel
Pois todo o sangue
O dele e o dela
Estão no papel

2 Comments:

Blogger Pedro Obliziner said...

deus! ficou ótimo

e nunca tinha visto uma bic tão seca, as minhas sempre param de funcionar com um pouco de tinta no tubo

6:46 PM  
Blogger Hemeterio said...

Pedro, como diria Sasha Grey: não se pode desperdiçar uma gota.

7:10 PM  

Postar um comentário

<< Home