terça-feira, setembro 08, 2009

A arte do desapego

Eu sempre quis um Mercedes-Benz, no caso, um Classe A. Juntei um troco, mas não deu. Isso na época em que eles eram fabricados aqui. Agora, importados, estão insanamente caros e completamente fora do meu alcance. Desisti. Mas há alguns anos, como um "chama" pra prosperidade, comprei uma réplica carinha do A Class alemão. Bonitinho, não? Falo do carro, eu sei que eu sou um gato.



Mas depois me toquei que se eu fosse budista, diria que esse desejo insepulto bagunça meu karma e me arrasta pro poço das lamúrias. Melhor me livrar do avatar do carrinho de uma vez por todas, e deixar que tudo descanse em paz. A tal arte do desapego. O viajante se livra dos fardos, e não os acumula durante a caminhada (desculpa de perdedor).

No sábado pela manhã, um garotinho nos abordou no bar. Como eu previra, aliás, pois sempre somos abordados por pedintes quando vamos beber. Este é um país cruel, não sei se sabem. Então, precavidamente, levei o Classe A na sacola. Ele chegou e pediu uma "comidinha". Eu disse que não tinha não, mas quer ganhar um carrão? Ele adorou e agradeceu. Depois, foi pro outro lado da rua e deu o carro pro irmão guardar, que ficou brincando com o presente. Espero que o carro e - vá lá -, a bondade implícita, estimule novos sonhos em alguém tão jovem - e meu Zeus, com trilhares de dificuldades a mais que as minhas!



Ah, eles conseguiram a sua "comidinha". O dono do bar fez uma boa marmita pros dois, que foram embora cada um com seu pacote. Com as devidas ponderações, foi um dia feliz pra eles. E pra mim também.

9 Comments:

Blogger Zarastruta said...

Heme',

Infelizmente ele vai levar um cascudo de um garoto mais velho que vai tomar o carrinho. Pelo menos ele estara' de barriga cheia.

9:37 AM  
Blogger Hemeterio said...

Pensamos nessa possibilidade, mas pelo menso aí estará criada a sement para um novo Mike Tyson!

9:41 AM  
Blogger Mariana Araújo said...

Eu pagaria almoço pros dois, mas vergonhosamente não abriria mão do brinquedo nem a pau.
kkkkkkk
DEsculpem, mas é minha natureza... compro outro mas num dou o meu...

10:25 AM  
Blogger Hemeterio said...

Mariana, a porta do carro tava amassada, alguma empregada burra deve ter quebrado ao limpar a estante. minha pretensa boa ação foi motivada pela rejeição ao brinquedo, na verdade. Peguei abuso. Belzebu não se deixa enganar.

10:29 AM  
Blogger Antônio said...

Parabéns Hemeterio!

Existem ações expontâneas que fazem bem aos outros e mais ainda a nós mesmos. E o principal; independem de crenças (ou descrenças) religiosas e possivelmente valham mais do que mil orações.

4:29 PM  
Blogger Hemeterio said...

É o Bueno? Também acho. Orar é uma forma conveniente de não fazer nada pra ajudar mas se sentir bem mesmo assim.

10:35 AM  
Anonymous Rafael Carneiro said...

Parabéns pela boa ação, Hemé!

7:00 PM  
Blogger Hemeterio said...

Brigado, Rafael, mas não foi bem uma boa ação. Tecnicamente, me livrei de uma peça de lixo. Boa ação seria pagar um colégio pra esse menino.

7:08 PM  
Blogger Nanael Soubaim said...

Muito bem, não esperaria outra cousa de ti.

1:33 PM  

Postar um comentário

<< Home