sexta-feira, novembro 20, 2009

Trópico de Câncer

Quatro páginas scaneadas de Trópico de Câncer, um dos pilares - ereto, teso e intumescido - da literatura erótica. Selecionei essa parte do livro de Henry Miller porque ele fala das agruras - oh! - pelas quais passa o artista na lida diária, além tecer um longo adendo à necessidade de solidão e recolhimento para trabalhar - seja com arte ou agricultura, cerâmica, siderurgia e... bem, captaram não?

Como bônus, em sequencia o autor esparrama elogios a Paris, enquanto esculhamba Nova York em contraponto. Veja que barato. E que não deixa de ser uma peça de amor às duas cidades, no fim das contas. Não vou me alongar muito, saca só:



4 Comments:

Blogger Zarastruta said...

Heme',

Este e' um retrato de um outro tempo.

6:08 PM  
Blogger Maria Mirtilene Rodrigues said...

Hemê... sou eu (hehehe ... essa é boa!) Mirtis. Hemê preciso falar com você e não encontrei seu email aqui no blog.

3:55 AM  
Blogger Hemeterio said...

Mirtes, é esse aqui: hemeterio arroba g mail ponto com, ok?

4:00 AM  
Blogger Nanael Soubaim said...

Ele fala de New York como quem difama aquela loura enorme, opulenta, lindíssima e super atarefada que não lhe deu bola.

11:22 AM  

Postar um comentário

<< Home