quarta-feira, setembro 01, 2010

Timewaves

Um amigo meu sonhara com as Torres Gêmeas, e algo como dois dias depois, elas foram demolidas pelos malucos sauditas. Premonição? Percepção Extra-Sensorial? Coincidência? Nada disso. Subitamente, percebi como o Universo funciona e desvendei boa parte de seu mecanismo, simplesmente pensando no porquê dele ter essa antevisão de um acontecimento. Nada mal para uma única tarde, não?

A coisa funciona assim, vamos devagar.

Imagine que o Tempo não corra como num rio, mas que ele seja o próprio tecido do Espaço. Como a superfície plana de um lago.

Tudo o que acontece ocupa uma coordenada nessa superfície. Essa coordenada é que dá a ilusão do Agora, do Presente.
Nossa incapacidade de apreender esse Todo é que dá a ilusão que o Tempo passa.
Princípios físicos como a Causualidade e a Entropia reforçam a sensação de que o tempo flui numa direção, como uma "correnteza" que leva do Passado para o Futuro.
Assim, nosso cérebro "compartimenta" esses momentos em pacotes, a que damos o nome de Eventos. Acho até que nossa própria tridimensionalidade é o maior fator limitante para essa compreensão de como o Universo funciona em baixa escala. Mas continuemos.
Então, digamos que numa segunda-feira, esse meu amigo tenha um sonho onde ele vê, difusamente, as Duas Torres. Até aí tudo bem.
Eis que na quarta-feira seguinte, de fato, as Torres sejam atingidas!
Agora vem a parte boa, segurem-se na cadeira.

Todo e qualquer Evento gera ondas no tecido do Espaço, como as ondas formadas num lago depois de se lançar uma pedra. Chamei essas ondas temporais, obviamente, de Timewaves.


E quanto ao sonho do meu amigo? Nada mais simples. O que seu cérebro percebeu, mesmo que de forma tênue, foi o "eco" dessas ondas de tempo, que ficam claramente mais fracas à medida que elas se distanciam da fonte.
Uma vez que os Eventos de fato se consolidem, eles entram para o "fluxo" normal das coisas,  passando a existir nos registros físicos como memórias e acontecimentos.


A graça é que tudo, absolutamente tudo gera essas ondas. O cair de uma folha, um piscar de olhos, um elétron pulando de uma valência para outra. O Somatório infinitesimal de tudo o que ocorre é o Presente - mesmo que em contínuo movimento e submetido aos nossos sentidos imperfeitos.

Como na exaustivamente citada superfície do lago, os Eventos se sobrepõem, se anulam, se transformam de prováveis a reais, passam a existir. Isso a todo tempo, a todo instante. Surfistas? Sim, de certa forma somos meros surfistas nessas ondas de tempo.

Esse é meu argumento. Para se tornar uma Teoria, ele precisa de uma carga tumular de matemática, coisa que nem sequer suponho ser possível entender. E quando essas ondas de tempo forem detectadas empiricamente, proponho dividir o Nobel de Física com quem puder me ajudar. É isso, mãos à obra que - ora vejam - o tempo urge.

11 Comments:

Blogger Michel said...

Genial, mas acho que você pegou isso de uma propagação de onda :P

11:05 AM  
Blogger Hemeterio said...

Cara, ondas gravitacionais sao previstas em teoria, estamos - os cientistas - a um passo de descobri-las. por que nao ondas temporais? onda é onda, tudo limitada à velocidade das ondas eletromagneticas como a luz. o universo é escrito de forma simples, eu aposto, mas mal aprendemos a ler.

12:28 PM  
Anonymous Anônimo said...

E no final todo mundo se encontra para o enterro do pai do Jack. O que mais me preocupa e' que eu sei que voce passou um tempo seriamente pensando nisto. Volte aa medicacao (cerveja). Lembro quando vc esqueceu de tomar o remedio anti-paranoia e passou a achar que tinham pessoas te seguindo (no Twitter).

Zarastruta (que esqueceu a senha do blogger)

10:51 PM  
Anonymous Bohne said...

Hemetério. Apesar de eu já ter lido sobre a tua teoria (juro que não lembro onde), é ótimo saber que podemos chegar a esse tipo de conclusões sozinhos como fizeste. Talvez foi em algum livro do S.Hawking ou Carl Segan, sei lá. Aproveito e te recomendo uma série em 8 episódios: http://science.discovery.com/tv/through-the-wormhole/
Um abraço desde Porto Alegre/RS

3:56 AM  
Blogger Hemeterio said...

Z!

Sem cerva não serve. Dã!

B!

Obrigado pela dica, vou conferir. E cuide bem da minha bela Gramado/Canela, devo passar minha aposntadoria por lá, caçando marrecos.

6:49 AM  
Blogger Jaime Teixeira Júnior said...

Se a onde se dispersa da origem é por que existe uma distância, portanto, ele não está aqui, mas acolá. Ora bolas, continua no futuro. Gostei, mas tem que fazer a matemática...Sds

10:08 AM  
Blogger Jaime Teixeira Júnior said...

Lembram do cara do grupo dos mamonas que um dia antes teve um sonho também? Ui, isso tá me dando calafrios...

10:10 AM  
Blogger Hemeterio said...

Jaime, pena que não existe um Nobel pra Palpite, eu já teria ganho uns sete.

10:19 AM  
Blogger Nanael Soubaim said...

Racocínio coerente. Mas no caso a propagação da onda seria uma bolha, já que não está em uma superfície.

1:44 PM  
Anonymous Guabiras said...

Pense numa cachaça vencida!

8:14 AM  
Blogger Nanael Soubaim said...

Só serve como combustível.

2:08 PM  

Postar um comentário

<< Home